Como viajar com pets – um guia da Happy Tours

Como viajar com pets – um guia da Happy Tours

Muitas pessoas não desgrudam de seus pets e fazem questão de aproveitar os melhores momentos com seus amigos de quatro patas, que são parte da família. Você pode viajar com seu pet para destinos internacionais, o importante é conhecer quais os protocolos devem ser seguidos.

Como viajar com pets para destinos internacionais?

Cada vez mais destinos turísticos se tornam pet friendly, já que nossos queridos amigos ganharam um status especial na composição de muitas das famílias e não podem ficar para trás na hora de curtir os roteiros mais especiais.

Para incentivar esse tipo de turismo, não só hotéis, parques e outras atrações se prepararam para receber seus pets, mas também as próprias companhias aéreas.

Como transportar um pet no avião

Cada país tem um marco regulatório sobre cuidados com animais e práticas que podem ser consideradas maus tratos. Muitos fatores podem pesar nas legislações e, se for transportar seu pet, você precisa conhecer tanto a legislação de seu país quanto a do país de chegada.

A grande maioria das companhias aéreas aceitam e se preocupam com o transporte adequado dos pets e de outros tipos de animais, mas é importante conhecer qual a companhia responsável pela sua viagem e suas regras específicas.

Quando começar a se preparar para viajar com seu pet?

O ideal é começar desde o primeiro momento, pois para muitos roteiros, você precisa comprovar a saúde de seu pet e todos os tratamentos recentes que ele fez nos últimos três meses diretamente antes do embarque.

Se a vacina estiver atrasada ou prestes a vencer, revacine e preencha toda sua carteirinha com os dados das duas últimas vacinas.

Se seu pet estiver em tratamento, é importante ter um laudo com os detalhes completos do tratamento.

Animais menores de 12 semanas não podem ser transportados, e não é recomendável transportar pets idosos, especialmente para ambientes com climas diferentes do seu país de origem.

Leve em consideração que você vai precisar usar uma gaiola específica dentro do avião, que deve ser alta o suficiente para que o animal fique em pé e larga o suficiente para que dê uma volta completa ao redor de si mesmo.

Comece a treinar seu pet a usar a gaiola alguns minutos por dia e vá aumentando a duração dia após dia para diminuir o estresse causado pelo confinamento. Deixe sempre uma mantinha ou brinquedo que seu gato ou cachorro gostam para que façam boas associações com a caixa de transporte.

Quais documentos são necessários para viajar com pet?

Apesar de cada país ter um conjunto de exigências para o transporte de animais, alguns deles são fundamentais em qualquer viagem:

Passaporte para trânsito de cães e gatos

Os pets têm uma legislação diferente de animais silvestres e espécimes, por isso exigem um registro diferenciado.

Para evitar transtornos em diferentes destinos, o ideal é garantir esse documento, que é bastante completo, contendo dados sobre a origem do animal, nome, dados do dono e seu boletim de vacinação.

Para fazer esse documento é necessário entrar em contato com a secretaria de agricultura de seu estado em posse de uma avaliação veterinária profissional atualizada, fotos 5×7 do animal, sua carteirinha de vacinação atualizada e um comprovante da aplicação de microchip de identificação.

Além disso, é importante fazer uma declaração por escrito indicando todas as pessoas físicas que têm direito a transportar seu pet. Todos os documentos devem ser copiados e apresentados junto de seus originais.

Aplicando o microchip

Muitos países exigem um microchip que contenha todos os dados do animal. O procedimento é simples, rápido e barato e pode ser realizado por veterinários.

Não se esqueça de ter a documentação que afirme a microchipagem na hora de dar entrada em seu passaporte!

Certificado Veterinário Internacional

O chamado CVI é outro documento exigido em praticamente todas as viagens, isso porque nele constam todos os dados relacionados à saúde de seu pet.

É o Ministério da Agricultura que emite esse certificado, que deve ser solicitado entre 5 a 15 dias antes do embarque, pois o documento tem validade e precisa ser atual.

Nele, todos os dados de saúde do animal serão atestados por um profissional do ministério, o que dá aval para seu transporte.

Carteira de vacinação do animal

Apesar de o passaporte de transporte de pets conter a relação de vacinas do animal, nunca é demais ter a precaução de transportar junto o comprovante de vacinação, especialmente de vacina antirrábica.

Pode ser que alguns países exijam até mesmo um teste sorológico simples para garantir a ausência de outras doenças, como a leishmaniose.

Laudos veterinários

Qualquer tratamento recente ou contínuo do animal deve estar muito bem documentado, por isso é tão importante portar um laudo do veterinário que cuida de seu pet, assim você consegue explicar e resolver qualquer tipo de dúvida apresentada durante o transporte.

Quanto mais informações, mais fácil será o desembaraço do animal na alfândega, onde não é raro que façam uma série de perguntas.

Como é o transporte de pets no avião?

É importante considerar que raramente os animais podem ir na classe executiva. Apenas pets que somem menos de 10kg podem ser levados na cabine de viagem junto ao dono, e em alguns casos pode ser exigido que o animal viaje sedado.

Animais maiores serão transportados no compartimento de cargas. É importante considerar que, de acordo com o clima do destino, pode ser vetado o transporte de animais nesse compartimento, quando houver frio ou calor extremos, por exemplo.

A gaiola deve ser específica para o transporte aéreo, sem rodas e com as especificações de tamanho que comportem o animal em pé e girando ao redor de si mesmo.

É importante levar em conta que existe um custo extra tanto na documentação quanto no transporte do animal, além de um limite de animais transportados por viagem em cada compartimento.

Por isso é tão importante adiantar toda a documentação e solicitações junto à agência de viagens e a companhia responsável.

Como curtir sua viagem com pet em segurança

As reservas para hotel devem ser feitas com antecedência no caso de viajar com pets, para entender a disposição de vagas e a aceitação de pets no hotel ou resort em questão e quais suas áreas de circulação.

Se você vai passear por diferentes lugares, é importante alugar um carro, já que Uber e táxi costumam recusar o transporte de animais.

Faça sempre a menção sobre levar pets ao alugar seu carro, assim vocês podem fazer a melhor escolha para o conforto de seu pet, que em muitos casos, pode ter de ser transportado dentro da caixa em alguns veículos.

Vá preparado com números de emergência para atendimento veterinário na região e nunca deixe de levar medicamentos e petiscos preparados em sua mala de viagem internacional.

Sua viagem vai ser ainda mais feliz ao lado de seu companheiro de quatro patas, e com a Happy Tours você aluga os melhores carros nos mais diversos destinos, além de conferir dicas especiais de viagem toda as semanas em nosso blog, é só assinar a newsletter para receber os conteúdos em primeira mão!

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.